5 comments on “Vestígios do Português na Darija Marroquina

  1. Gosto da temática do seu blog. Estou a lê-lo aos poucos. Hoje resolvi deixar “marca”.
    Como sempre os académicos das universidades portuguesas não parecem se interessar… Cabe-nos a nós valorizar o que deixámos pelo mundo.
    Parabéns e obrigado pelo blog.
    João Ferreira

    • Caro João
      O meio universitário português é extremamente competitivo, elitista e racista. Isto dito de forma simpática, porque na verdade é um meio de gente invejosa que faz tudo para subir na carreira, esconde a informação e principalmente despreza o trabalho de quem não faz parte do clube. Ou seja, é o contrário daquilo que deveria ser o meio universitário, enquanto fonte de saber e da sua divulgação. Para além disso, e sem deixar de reconhecer que o conhecimento vem sobretudo da investigação feita nas universidades, esse conhecimento não contribui directamente para a cultura do cidadão comum que lhes paga os ordenados, simplesmente porque não chega ao cidadão comum, nem é realizado para que o cidadão comum o entenda.
      Por isso é natural que os académicos não pareçam interessar-se e desprezam o trabalho de quem procura chegar próximo das pessoas. Para eles alguém fora da carreira universitária que ouse escrever está a roubar o que não lhe pertence. Falo da regra geral, bem entendido.
      Mas não é assim em todo o lado. Por exemplo, em Marrocos, pela minha experiência pessoal, o valor das pessoas é reconhecido independentemente de terem um título de Doutor. É um sinal de abertura e sobretudo de inteligência.

      • Tem razão no que diz. Vivo em Inglaterra há 20 anos e aqui é possível encontrar obras para o publico feitas por brilhantes universitários. Pena qu assim não se proceda em Portugal.
        Força e continue com o blog porque é de facto de muito interesse.
        Abraços

        • Seria injusto da minha parte dizer que em Portugal não existem obras de grande qualidade da autoria de universitários acessíveis ao cidadão comum. O que digo é que o meio universitário cá na terra é muito mesquinho, fechado e demasiado provinciano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s